/Fotos mostram movimento contra ‘cultura do estupro’ na Paulista

Fotos mostram movimento contra ‘cultura do estupro’ na Paulista

Por Carolina Rosa

Orientação: Prof. Thomaz Pedro

O primeiro ato “Por Todas Elas”, que aconteceu no dia 8 de junho, marcou o início de diversas manifestações que aconteceram em cidades brasileiras pelo fim da cultura do estupro, depois do caso da adolescente de 16, do Rio de Janeiro, que foi o estopim para que os coletivos e grupos feministas tomassem as ruas.

Ao cair da noite de quarta-feira, em São Paulo, mulheres de diferentes perfis e idades ocuparam o vão livre do MASP para sair em marcha. “Fora Temer”, “Ser Mulher Sem Temer” e “Nem recatada e nem do lar, a mulherada tá na rua pra lutar! ” foram alguns dos dizeres que seguimos gritando como grito de guerra.

A violência contra mulher é crime e uma grave violação dos direitos humanos. Apesar disso, casos de machismo e violência vêm vitimando mulheres por todo país.

Dados nacionais sobre violência contra mulher apontam que 38,72% as mulheres sofrem agressão todos os dias e 33,86%, toda semana, agressões que na maior parte dos registros de ocorrência vem de seus companheiros.